Do céu às ruas de BH – Espaço do Conhecimento UFMG
 
acontece | Notícias | Do céu às ruas de BH

Espaço celebra 120 anos da cidade com programação especial de Natal

 

 

Há 120 anos, um projeto ousado era inaugurado em Minas Gerais. A nova capital tinha avenida largas, parques planejados e construções imponentes. Um belo horizonte moldava a nova cidade, que misturava ideais modernos aos costumes mineiros. Mais de um século depois, o Espaço do Conhecimento UFMG rememora essa trajetória com uma programação especial de Natal, de 12 a 22 de dezembro. Moradores e turistas estão convidados a passear pela história de BH, do céu à arquitetura, das lendas à cultura, do passado ao presente.

No dia do aniversário da capital, 12 de dezembro, o público será presenteado com uma sessão de Planetário especial. A exibição O Céu de Belo Horizonte volta no tempo e mostra o firmamento da cidade na data de sua inauguração. A projeção do céu de 1897 mostrará os eventos celestes que marcaram a data. A sessão começa às 18h e está sujeita à lotação do Planetário, que comporta 65 pessoas. Os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Também é destaque da programação a exibição Marcações do Tempo, que mostra as diferentes posições do Sol ao longo do ano, evidenciando como algumas culturas observam as constelações para marcar datas importantes, como o início do ano.

No Terraço Astronômico, os visitantes do museu aprenderão a olhar o traçado das ruas da capital em relação aos pontos cardeais, com o auxílio de instrumentos de localização geográfica. Assim, verão que é possível reconhecer onde o Sol nasce e se põe, além de encontrar os melhores locais de observação do alvorecer e entardecer. A atividade Se Orientando pelo Belo Horizonte acontece nos dias 12, 16, 20 e 22 de dezembro, sempre às 17h.

 

Das lendas aos costumes: BH é cultura
Engana-se quem pensa que as lendas rodeiam somente lugares afastados do meio urbano. O imaginário dos moradores de Belo Horizonte é permeado por muitas figuras misteriosas: a Loira do Cemitério do Bonfim, o Tinhoso que dança gafieira na Avenida Vilarinho e o fantasma que vive no Palácio da Liberdade são apenas algumas delas. Na contação de histórias Causos da Metrópole, essas e outras lendas urbanas serão retomadas. Além de ouvir os casos, o público também pode participar compartilhando narrativas que conhece.

Na intervenção teatral Festa na Praça: Brincando de Fazer Festa, atores encenam esquetes curtas sobre a história das festas que ocorrem nas praças e parques da cidade. Com canções e brincadeiras, as peças viajam pela diversidade cultural de BH e convidam o público a entrar no clima das festas populares.

A canção popular mineira desenvolvida em Belo Horizonte também será explorada. O Percurso Janela Lateral faz um passeio pela exposição de mesmo nome, nas escadas do Espaço, mostrando as personalidades musicais que se inspiraram em BH. Os visitantes vão conhecer a história de algumas obras a partir de declamações e canções.

 

Arquitetura única
Os ideais progressistas do urbanista Aarão Reis deram um ar moderno à nova capital de Minas. Com o passar do tempo, os edifícios grandiosos se misturaram ao crescimento da cidade, que ultrapassou os limites da Avenida do Contorno e ganhou diferentes formas de construções. No dia 12, às 16h30, a Oficina de Moldes – Lugares da Cidade estimula os participantes a identificar espaços importantes para a identidade de comunidades e bairros de Belo Horizonte.

A partir de fotos e descrições desses lugares, os visitantes vão transformá-los em moldes que serão usados no Ateliê de Cartões – 120 Anos de BH. Entre os dias 12 e 22, a atividade estará aberta ao público, que pode elaborar cartões de felicitações ao aniversário da cidade. O visitante confecciona e deixa o cartão em exposição no ateliê, podendo escolher outro cartão para levar para casa.

 

Futuro em construção
Curiosidades de Belo Horizonte podem impressionar! Qual o tamanho original do Parque Municipal Renné Giannetti? Onde estão os rios da nossa cidade? Qual a ideia por trás dos principais monumentos da cidade, como o Pirulito da Praça Sete, e o Viaduto Santa Tereza? Com mapas e imagens que contrastam a antiga e a atual capital mineira. A atividade Vertentes da Cidade, que acontece nos dias 13, 15 e 20 de dezembro, discute as trajetórias dos espaços públicos até os dias atuais.

Já nos dias 12, 16 e 22, o Painel de Desenhos – BH nos próximos 120 anos faz o caminho oposto. Cada participante escolherá uma fotografia de um local de Belo Horizonte para criar um projeto e refletir sobre os espaços públicos. De forma livre e criativa, os visitantes poderão mostrar suas ideias e seus sonhos para os cenários por meio de desenhos, colagens ou até mesmo de histórias. O material produzido na oficina ficará exposto ao público em um painel.

 

Um passeio pelo Cemitério do Bonfim
O Cemitério do Bonfim foi inaugurado juntamente com Belo Horizonte, em 1897, e se tornou um símbolo da cidade. Nos dias 15 e 20 de dezembro, às 18h30, o Espaço do Conhecimento UFMG exibe o documentário MORITVRI MORTVIS: os construtores de túmulos do Bonfim, dirigido pelo professor da UFMG Maurício Gino. Logo após a sessão, haverá uma roda de conversa sobre o filme.

 

Sarau de Escritores de BH
A história de BH também passa por seus personagens, famosos ou não. Dentre eles, estão os escritores, responsáveis por prosas e versos que circulam pela cidade. Figuras facilmente encontradas em ruas, bares e esquinas, são peças importantes para suscitar a beleza no cotidiano através das palavras. Por isso, o Espaço convida o público a declamar seus textos no Sarau de Escritores Independentes de BH, no dia 21, às 19h30.

 

De 12 a 22 de dezembro, o Espaço funciona em horário diferenciado, das 14h às 21h, de terça-feira a domingo.

 

 

Programação de Natal do Espaço do Conhecimento UFMG
De 12 a 22 de dezembroSe Orientando pelo Belo Horizonte
Quando: 12, 16, 20 e 22 de dezembro, às 17h
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: a partir de 10 anosSessão especial O Céu de Belo Horizonte
Quando: 12 de dezembro, às 18h
Participação: compra de ingressos – R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)
Classificação: livre

Sessão Marcações do Tempo
Quando: 13, 15, 17, 20 e 22 de dezembro, às 18h
Participação: compra de ingressos – R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia)
Classificação: a partir de 12 anos

Oficina de Moldes – Lugares da Cidade
Quando: 12 de dezembro, às 16h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: livre

Ateliê de cartões – 120 anos de BH
Quando: Entre 12 e 22 de dezembro, no horário de funcionamento do Espaço
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: livre

Vertentes da Cidade
Quando: 13, 15 e 20 de dezembro, às 16h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: a partir de 8 anos

Painel de Desenhos – BH nos próximos 120 anos
Quando: 12,16 e 22 de dezembro, às 16h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: a partir de 6 anos

Exibição do documentário MORITVRI MORTVIS: os construtores de túmulos do Bonfim
Quando: 15 e 20 de dezembro, às 18h30
Participação: gratuita mediante retirada de senha na recepção
Classificação: livre

Festa na Praça: Brincando de Fazer Festa
Quando: 16 e 17 de dezembro, às 19h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: livre

Causos da Metrópole
Quando: 16, 17, 21 e 22 de dezembro, às 17h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: a partir de 6 anos

Percurso Janela Lateral
Quando: 14, 17, 19 e 21 de dezembro, às 16h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: livre

Sarau de Escritores Independentes de BH
Quando: 21 de dezembro, às 19h30
Participação: gratuita mediante retirada de bilhete na recepção
Classificação: livre